E agora? Como vou me virar em casa com um bebê com gesso?

Banhos: Mantenha o gesso sempre limpo e seco. Você pode dar um banho em seu bebê protegendo o gesso com saco plástico e fita esparadrapo impermeável, utilize redinha na banheira ou um suporte que apoie o bebê durante o banho, e deixe água escorrer, utilize o chuveirinho para o banho ficar mais fácil.

1377302_632607133451338_352363863_n

Dormindo: Enrole uma toalha ou um travesseiro pequeno e coloque embaixo do gesso. Isto ajudará a apoiar os pés e as pernas e seu bebê ficará mais confortável.

Fraldas: troque as fraldas com frequência para certificar-se de que não tenha vazamentos no gesso. Você pode usar uma capa de tecido sobre a fralda. Use um lenço para secar e limpar o gesso. O topo do gesso deve ficar do lado de fora da fralda do seu bebê.

Vestuário: Macacões mais largos, calças maiores, com ou sem botões. Meias grandes ou polainas para cobrir o gesso. É importante lembrar que o gesso tem temperatura ambiente, ou seja, se estiver calor procure deixar seu bebê bem a vontade e se estiver frio agasalhe bem!

Amamentação: Você pode amamentar seu filho com gesso. Cubra o gesso com uma meia longa. Isso vai ajudar a deixar você e seu bebê mais confortáveis. Usar um travesseiro de amamentação também ajuda.

Irritações e prevenção da pele: Certifique-se que os dedos estão cor-de-rosa. Fique atenta para qualquer odor. Se o gesso esfrega na parte superior da coxa, você pode usar um aquecedor de pé ou meia longa.

Quando chamar o médico: Se seu bebê está chorando continuamente, tem febre, tem dedos escuros e frios (branqueamento de dedos dos pés não ocorre), gesso com odor, pele irritada, pele vermelha ou feridas na pele ou próximo o gesso, se o gesso estiver deslizando para baixo ou se tem caído, contate o seu médico. * nunca coloque nada no gesso!

* o Gesso não interferirá com vacinas agendadas do seu filho

CUIDADOS COM O GESSO PARA EVITAR ACIDENTES E QUANDO OCORRER O QUE DEVE SER FEITO

GESSO SUJO DE URINA E FEZES:
Quando isso acontecer, a primeira coisa a fazer é tentar limpar o melhor possível. Podemos fazer isso com um pano úmido e depois, para tirar o cheiro, passe um pano com um pouco de álcool. Se o gesso estiver muito sujo e não der para limpar, o melhor é retirá-lo. Se não fizermos isso, poderemos provocar uma grave assadura. Para evitar que isso aconteça, basta ter muito cuidado em não deixar a criança muito tempo sem fralda na hora das trocas e do banho. Procure também, trocar a criança sempre que ela estiver molhada, para evitar que a fralda vaze.

GESSO DESLOCADO
Isso acontece principalmente quando o pezinho já está virado para baixo. Se o deslocamento for pequeno e os dedinhos não entrarem completamente para dentro do gesso, não devemos nos preocupar. Mas se os dedinhos entrarem ou se a criança reclamar e chorar, devemos ligar
para o médico- Caso você não consiga falar com o médico, retire o gesso. Para tentar evitar que isso aconteça, precisamos ter muito cuidado em nunca segurar a criança pela perna, principalmente na hora de trocar as fraldas.

GESSO QUEBRADO
Algumas crianças, quando já estão maiores, batem muito as perninhas e acabam quebrando o gesso. Se o gesso rachar ou se o local quebrado não fizer o gesso sair do lugar, não se preocupe. Mas se o gesso quebrar de fato, tente falar com o médico e depois retire o gesso. Para evitar que isso aconteça, procure sempre proteger o gesso forrando os lugares onde a criança possa bater as perninhas.

GESSO CHEIRANDO MAL
É normal que a criança engessada fique com um cheirinho azedo nos dedinhos. Mas se o cheiro estiver muito forte e a criança começar a chorar e ficar irritada, é sinal que deve ser feito uma higiene.

1654229_10202654786997854_3291117836964940319_n

Anúncios

A Associação Primeiro Passo é uma entidade civil que nasceu do desejo de muitos pais de crianças com pé torto congênito que foram tratadas pelo método Ponseti e tem como intuito multiplicar, incentivar e difundir esta técnica de tratamento em meios médicos e não médicos. A APP funciona regularmente sob o CNPJ 12.950.014/0001-55. Uma meta idealizada pela Associação é que o método de Ponseti fosse assimilado e realizado corretamente por profissionais pelo SUS e ficasse disponibilizado a todo cidadão brasileiro. Enquanto esse ideal ainda não é uma realidade, todavia, fazemos esforços para divulgar o tratamento do pé torto congênito pela técnica de Ponseti, atuando na detecção precoce desta alteração ortopédica, no suporte e facilitação de centros de tratamento intersetoriais no Brasil e no exterior. A meta mais abrangente de nossa visão de entidade civil é promover a erradicação do pé torto congênito não tratado, no Brasil e no mundo.

Marcado com: , , , ,
Publicado em DICAS, INFORMAÇÕES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Follow Associação Primeiro Passo on WordPress.com
%d blogueiros gostam disto: