Prevenção da recidiva: Órtese e Vigilância

Quando o último gesso é removido, o bebê começa a usar uma órtese. Este é um novo passo para você e seu bebê:
• Vista seu bebê em um dorminhoco ou calças que se abram de ambos os lados – para que você não tenha que remover a órtese para trocar a fralda.

Sobre a órtese
Mesmo após a correção completa, os pés tortos têm uma tendência teimosa para a recidiva. A tendência é muito menor depois de cerca de quatro anos de idade. A melhor maneira de prevenir a recidiva é usar uma “órtese de abdução” especial consistentemente durante 23 horas por dia durante três meses, e depois durante a noite e cochilos até quatro anos de idade. A duração do uso da órtese vai variar dependendo da gravidade do pé torto e irá ser determinada pelo seu médico. Você vai acompanhar regularmente com o seu ortopedista conforme seu filho cresce se suas botas precisarão de ajuste.
A órtese de abdução é o único método eficaz de prevenção da recidiva e é eficaz em 90% dos pacientes
quando utilizada de forma consistente, como descrito acima. Uso da cinta não vai atrasar significativamente o desenvolvimento do seu filho para sentar, engatinhar, ou andar.

Quando é que a órtese é colocada pela primeira vez?
O melhor momento para colocar a órtese é o dia da retirada do último gesso, porque o pé esta na posição de correção.
Colocando e manter a órtese imediatamente após o último gesso o risco de recidiva diminui.

Como faço para colocar a órtese no meu filho?

Algumas dicas irá ajudá-lo a aprender a usar a órtese. Seu ortopedista pode te dar dicas também – não se esqueça de tomar nota delas.

É melhor colocar as botas quando seu filho estiver relaxado e calmo. Você vai descobrir através da tentativa e erro o que funciona melhor para você e seu filho, mas sempre garanta que os calcanhares da criança encostem na sola das botas.
Inicialmente, você pode achar mais fácil colocar os sapatos em seu filho separado da barra, e em seguida, recoloque os sapatos na barra. Você pode querer marcar os sapatos e a barra com “Direita” e “esquerda” para garantir a colocação correta.

• Abra o sapato, tanto quanto possível, solte a correia.
• Coloque o pé no sapato com o joelho flexionado a 90 graus e o tornozelo flexionado para que os
dedos apontem para cima. Certifique-se o calcanhar esta completamente encostado na sola do sapato. Normalmente tem um buraco no calcanhar do sapato para que você possa verificar a posição do pé.
• Com os joelhos dobrados e ainda os dedos apontando para cima, use o polegar para aplicar pressão para o língua e alça enquanto aperta a fivela. Siga o mesmo procedimento, um pé de cada vez, começando com o Pé Torto, ou se for bilateral o mais rígido.
• Tente puxar o sapato. Se o calcanhar subir, não esta firme o suficiente. Volte a apertar o sapato usando a técnica acima até que o pé esteja seguro no sapato. Deve ficar confortável, mais apertado do que você acha que deveria ser, mas sem cortar a circulação. Você vai se surpreender com o que seu filho pode tolerar.
• Certifique-se que os dedos do pé do seu bebê não estejam encolhidos. Para suavizar rugas, puxe as meias para cima quando calçar os sapatos.

Para verificar a circulação, corte a zona dos dedos de um par de meias. Pressione o dedo do pé da criança – o pé vai ficar arroxeado – em seguida, remova a pressão para confirmar que a cor retorna ao normal rapidamente no dedo do pé.
• Uma vez que os sapatos estão confortáveis em ambos os pés e amarrados, e a barra está ligada, certifique se os sapatos estão fixados no grau certo de rapto (virado para fora) e bem preso.

A primeira noite com a órtese

A primeira ou a segunda noite usando a órtese é muito difícil para os bebês (e pode ser mais difícil ainda para os pais!). Alguns choram muito durante a primeira noite – normalmente porque eles estão frustrados em ter seus pés ligados juntos quando ontem eram apenas as pernas com gessos e podendo ser movidos independentemente. Tenha certeza de que todos os bebês se adaptam de forma relativamente rápida.

Prepare-se para uma noite agitada.

Não importa o que aconteça, não remova a órtese! Não usar a órtese é prejudicial para o tratamento do seu filho. Seu bebê vai logo acostumar que chorando a órtese será removida. Se você suspeitar que a órtese não está colocada corretamente, retire-a e inspecione seu bebê a qualquer sinal de fricção ou outras questões, mas coloque a novamente imediatamente. Órtese é o componente mais importante da correção do PTC, e seu filho vai agradecer a você no futuro.

Os pais podem assegurar outros pais que, depois de apenas uma noite vai ficar mais fácil. E, uma vez que se ajeitou para tirar uma soneca, algumas crianças começam a esfregar os olhos cada vez que a órtese é colocada em seus pés, ou eles até pedem a órtese se você esquecer mais adiante. Tenha fé!

Marcas vermelhas nos pés do bebê

Corretamente usada, a órtese deve ser muito apertada sobre o pé do seu filho, especialmente no meio do pé. Você pode notar marcas vermelhas nesta área, o que é comum. Durante a hora de calçar a órtese você vai notar que essas marcas irão desaparecer. Não coloque loção hidratante sobre estas marcas  a pele pode rachar (tornar-se frágil). Formação de bolhas nos calcanhares pode ser um sinal de que o sapato não foi colocado corretamente. O calcanhar deve ficar na sola do sapato. Se você observar bolhas, ou sinais de uma infecção, seu médico e / ortopedista devem ser notificados imediatamente, para que isto possa ser tratado o mais rápido possível. Estas questões precisam ser abordadas imediatamente para assegurar o conforto do seu filho.

Conforto do bebê e Movimentos a noite

O seu bebé pode, ocasionalmente, lamentar ou chorar quando ele ou ela deseja se virar. Surpreendentemente, eles descobrem como fazê-lo, assim você não vai perder o sono para sempre! Cobertores podem escorregar durante a noite; Se esta é uma preocupação, você pode tentar um saco de dormir. Estes funcionam bem nos meses de inverno, permitindo que os bebês virem com suas capas, ou você pode tentar vesti-los em um dorminhoco quente. Estes também abafam o som deles batendo a órtese contra as laterais do berço quando se viram.

Os primeiros dias

• Seu filho pode mexer na órtese nos primeiros dias. Isto não é porque a órtese é dolorosa, mas porque é novo e diferente.
• Se o seu bebé continuar chorando, remova e coloque a órtese novamente. Isso permitirá que você verifique se há inícios de bolhas, e é uma boa maneira de se obter uma certa prática ao colocar a órtese.
• Se o seu filho parece desconfortável à noite, verifique o comprimento da barra, medindo-o pelos ombros do seu filho.
Uma barra muito curta pode ser causa de desconforto.

• Brinque com seu filho com a órtese para ajudá-lo a se acostumar com ela. A criança não pode mover suas pernas de forma independente, de modo que, ensinando seu filho que retrocedendo e balançando as pernas juntas é possível. Com cuidado, empurre e puxe a barra e flexione e estenda os joelhos de seu filho, vai ajudar a alongar os tendões apertados do pé torto.
• Faça sua rotina. As crianças vão se adaptar melhor se você fizer este tratamento como uma parte regular da vida diária.
• A barra do suporte pode ser preenchido com uma almofada de pano para proteger você, seu filho, e seus móveis.
• Verifique os calcanhares do seu filho para ver se há manchas vermelhas brilhantes, que geralmente indicam que o sapato não foi colocado corretamente. Se você está tendo dificuldade com isso, o seu ortopedista pode adicionar um apoio acima do calcanhar. Se as marcas vermelhas do sapato persistirem ou forem graves, contacte o seu médico.
• Verifique ocasionalmente os parafusos que prendem o sapato com a barra para garantir que eles estão bem apertados.
• Certifique-se que as meias do seu bebê se encaixam bem; meias mal ajustadas podem causar atrito ou bolhas.
• Quando a criança for tirar uma soneca ou utilizá la em uso noturno , torne a colocação da órtese como uma parte do ritual. Será menos provável que seu filho fique inquieto com a órtese pois se tornará parte do processo de dormir.

Anúncios

A Associação Primeiro Passo é uma entidade civil que nasceu do desejo de muitos pais de crianças com pé torto congênito que foram tratadas pelo método Ponseti e tem como intuito multiplicar, incentivar e difundir esta técnica de tratamento em meios médicos e não médicos. A APP funciona regularmente sob o CNPJ 12.950.014/0001-55. Uma meta idealizada pela Associação é que o método de Ponseti fosse assimilado e realizado corretamente por profissionais pelo SUS e ficasse disponibilizado a todo cidadão brasileiro. Enquanto esse ideal ainda não é uma realidade, todavia, fazemos esforços para divulgar o tratamento do pé torto congênito pela técnica de Ponseti, atuando na detecção precoce desta alteração ortopédica, no suporte e facilitação de centros de tratamento intersetoriais no Brasil e no exterior. A meta mais abrangente de nossa visão de entidade civil é promover a erradicação do pé torto congênito não tratado, no Brasil e no mundo.

Marcado com: ,
Publicado em DICAS, INFORMAÇÕES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Follow Associação Primeiro Passo on WordPress.com
%d blogueiros gostam disto: